As minhas princesas

As minhas princesas
As minhas princesas

domingo, 14 de novembro de 2021

O Natal aproxima-se a passos largos

Com o Natal a aproximar-se e com a chegada do frio os serões têm sido passados a tricotar, atividade que adoro praticar desde tenra idade.

Na página do Instagram "As Malhas da Rezoirinha" vou divulgando alguns artigos que vou tricotando, essencialmente para bebés.

Se têm ou conhecem quem tenha bebés e não sabem o que oferecer neste Natal visitem a página "As Malhas da Rezoirinha" no Instagram e façam as vossas escolhas 😉

Deixo aqui algumas fotos ilustrativas de alguns miminhos que tenho feito.

Botinhas de bebé 

Tapa fraldas 

Toucas

Fitas de cabelo

Cores disponíveis para tricotar

Turbantes (modelo exclusivo)

Também deixo como sugestão para compras de Natal a minha página de voluntariado digital no Instagram "Vamos Ajudar Portugal" onde estão divulgadas mais de 400 páginas que vendem artigos nacionais, todas as marcas divulgadas têm os links para as respectivas páginas das marcas. 

Aguardo as vossas visitas por lá, enquanto vou tricotando mais umas lembrancinhas.

domingo, 12 de setembro de 2021

Retratos de uma vindima no Ribatejo

Atualmente, grande parte das vindimas no Ribatejo já se faz de forma mecanizada, no entanto, a vindima das vinhas que o meu pai tem e que são amanhadas por ele, praticamente sozinho, durante o ano inteiro ainda é feita de forma manual.


Num fim de semana vindima-se as uvas tintas, durante a semana o meu pai faz o vinho tinto na sua adega, guardando-o em depósitos que já contam uns bons anos e outras tantas colheitas.


Noutro fim de semana vindimam-se as uvas brancas que irão dar origem a vinho branco que ficará igualmente guardado em depósitos próprios até que fique apto para ser vendido.


As minhas filhas já foram aprender como se vindima e a mais velha ajuda a avó a por a mesa para o almoço e para o lanche e a levantar a mesa, acho importante que elas percebam a dificuldade de colher o fruto de um ano inteiro de trabalho do avô e percebam como as uvas se transformam em vinho com muita dedicação, muito empenho e muitas horas que ficam por dormir nessa semana de transformação.


Os meus avós eram agricultores, o meu pai sempre foi agricultor e o meu irmão do meio também gosta de agricultura e desde muito novo que começou a ajudar o meu pai no cultivo da vinha, na vindima e na lagaragem, hoje em dia tem alguns problemas de coluna e nas articulações possivelmente derivados do trabalho forçado de tantos anos


Uma das minhas sobrinhas (a minha sobrifilha, sobrinha quase filha) acho que começou a ir para a vinha desde que começou a andar e desde muito cedo que vindima, anualmente faz-me companhia a vindimar e somos as aguadeiras de serviço porque nos dias em que o calor aperta beber água é muito importante para aguentar o trabalho a céu aberto.


O cuidado e o trabalho árduo que o meu pai tem ao longo do ano, aliado ao saber apurado ao longo das décadas, refletem-se na produção das uvas


Os almoços nos dias de vindima são na adega do meu pai, comida de conforto para aguentar a tarde de trabalho depois de uma manhã cansativa, os apreciadores de vinho regam a refeição e algum pequeno abuso anima a tarde dos restantes


Panela na mesa, cada um serve-se e repete até querer


O meu pai tenta facilitar ao máximo o trabalho dos vindimadores eliminando as ervas que aparecem de forma espontânea e cortando a rama da vinha para que os cachos sejam de mais fácil acesso


Vão a vão, tesourada a tesourada, as uvas vão passando das cepas para os cestos e daí para o reboque de transporte até ao lagar

Reboques a transbordar são sinal de uma boa colheita 


A mão de obra da vindima é constituída por familiares e por pessoas habituadas a trabalhos no campo, um grupo mais ou menos certo de ano para ano que guarda boas recordações da vindima


Ver os lagares cheios no fim da jornada de trabalho é uma satisfação. Este ano a vindima está pronta mas o meu pai continua o seu trabalho até o vinho estar nos depósitos. Aos 77 anos tem uma capacidade invejável de realizar todo este trabalho. Que a saúde, a força e a vontade de trabalhar o acompanhem até ele querer continuar nesta vida ativa.

 

sábado, 28 de agosto de 2021

A Diana fez 6 anos!

 A Diana fez 6 anos!

Foi a semana passada, no dia 19 de agosto, que a minha bonequinha mais nova fez 6 anos! 

À semelhança do ano passado optámos por fazer um pic nic em Valada do Ribatejo, à beira do rio Tejo, apenas com familiares mais próximos: avós, tios e primas mais chegadas.

O dia esteve agradável e sabe sempre bem juntar a família e conviver sem pressa.

O bolo de aniversário (chocolate coberto de chantily caseiro) foi feito por mim e a temática da decoração foi escolhida pela aniversariante que gostou do resultado final, e eu também gostei 😉
 
Fui rever as fotos dela e deparei-me com esta fofura recém nascida, devia ter cerca de uma semana quando lhe tirei esta foto, adoro os dedos dos pés todos esticadinhos 😀

Agora, continua a ser uma fofura, já mais crescida e pronta para iniciar uma nova fase da vida dela, vai entrar na escola primária não tarda nada.

Que sejas sempre feliz minha filhota linda!!!


 





domingo, 1 de agosto de 2021

Vamos Ajudar Portugal: 1 ano!!

Faz hoje 1 ano que criei a página de voluntariado digital no Instagram @vamos_ajudar_Portugal com o intuito de divulgar páginas que vendessem artigos nacionais e que estivessem presentes naquela rede social, tentando desta forma ajudar no aumento de vendas de produtos nacionais e consequentemente aumento de receitas para os criadores dessas páginas/marcas ao mesmo tempo que dava o exemplo às minhas filhas que com vontade pudemos ajudar em qualquer lugar. Num só local encontram-se atualmente divulgadas 430 páginas que vendem os mais variados artigos: vestuário, calçado, acessórios, decoração,...


No início deste ano este projeto foi notícia na revista Nova Gente. Tenho dedicado algum tempo a gerir este perfil do Instagram mas não considero que seja tempo perdido, antes pelo contrário, tenho descoberto páginas fantásticas e pessoas por detrás dessas páginas muito profissionais.


Grande parte das prendas de natal que ofereci o ano passado foram adquiridas a páginas presentes neste perfil e sempre que quero oferecer presentes originais é aqui que vou pesquisar.

Através deste projeto consegui surpreender a minha filha mais velha no segundo aniversário passado em pandemia, recebeu cerca de 40 presentes que não estava nada à espera e de certeza que nunca mais se vai esquecer desse dia. Estou em falta para com as marcas que participaram  pois era minha intenção fazer uma publicação para cada uma das marcas aqui no Blog, mas tenho andado pouco por aqui e mais pelo Instagram, como também já percebi que o Instagram tem mais visibilidade vou referenciar lá todas as páginas aderentes ao meu desafio: vamos surpreender a Joana.

Vou continuar em busca de páginas que vendam artigos nacionais e vou continuar a divulgar o que de bom se faz no nosso país. Se tiverem ou conhecerem quem tenha página no Instagram de venda de artigos portugueses digam-lhes para entrarem em contacto comigo!  E sintam-se à vontade para divulgar o perfil @vamos_ajudar_Portugal nas vossas redes sociais, a quantas mais pessoas chegar tanto melhor 🥰



domingo, 27 de junho de 2021

Parque Rural do Tambor

Fomos ao Parque Rural do Tambor e foi um dia muito bem passado, é um local muito agradável para passar um dia com crianças.

Situa-se na zona de Aveiras de Cima, fácil acesso através da A1 com identificação desde a saída da auto estrada até ao local.

Trata-se de uma quinta com animais, árvores, espaço para piq nic com mesas à sombra, wc limpos, ar livre e natureza, muitos jogos para entreter miúdos e graúdos, não vi uma única criança agarrada a brinquedos tecnológicos, todas as que por lá andavam estavam a aproveitar as valências naturais do sítio.

Os visitantes podem fazer os jogos de forma autónoma ou acompanhados de monitores, com um custo extra.

Podem saber mais informações no site da entidade

http://www.parqueruraltambor.com/

Ficam algumas fotos, das muitas que tirei, para mais tarde recordar.

Um dia destes iremos lá voltar.









 

domingo, 20 de junho de 2021

Passadiço do Alamal

Em tempos passei por Belver e fiquei com vontade de regressar para conhecer melhor a zona, numa pesquisa na net vi que este local está com zero casos de Covid 19 e também descobri o Passadiço do Alamal, que não me tinha apercebido que existia quando lá estive de passagem. Ficando a cerca de 1h de carro da minha zona de residência achei que seria um bom passeio para um dia de fim de semana, o marido concordou e lá fomos nós! Belver fica no Alto Alentejo e pertence ao concelho do Gavião.

O passadiço situa-se entre a praia fluvial do Alamal e a ponte de Belver, tem cerca de 2Km de distância (4Km ida e volta) que se fazem sem esforço pois a paisagem circundante é maravilhosa. Existe estacionamento perto da ponte de Belver, deixámos aí o carro e fizemos o percurso da ponte até à praia mas também é possível deixar o carro na zona da praia e fazer o caminho até à ponte. 

O passadiço é todo ele na margem do rio Tejo e tem muita vegetação o que torna o passeio agradável, tem vista para o castelo de Belver. Penso que pelo facto do tempo estar encoberto havia muito poucas pessoas a percorrer o passadiço o que para nós foi ótimo, não choveu nem esteve demasiado frio ou calor, foi a tarde ideal para fazer este lindo passeio.

Recomendo vivamente!

O final do passadiço no percurso: ponte de Belver - Praia do Alamal

A vista para o castelo de Belver. É possível visitar o castelo por 2€/pessoa, no primeiro domingo de cada mês a entrada é grátis o dia todo. O acesso ao castelo é pedonal, por uma escadaria, tem estacionamento perto, na zona da igreja de Belver

Vista da praia fluvial do Alamal, pelo que percebi é possível andar de barco e de gaivota no rio Tejo, vi turistas a fazê-lo. O sossego que se sentia ali era retemperador, dava vontade de ficar por lá!

Há percursos pedestres, esta indicação encontra-se na praia do Alamal

Havia muitos patos perto da praia, que circulavam pelo rio tranquilamente

Ponte de Belver sobre o rio Tejo vista do Castelo de Belver. Esta localidade tem estação de comboio

Praia fluvial do Alamal e passadiço do Alamal visto do castelo de Belver

O fotógrafo oficial do Blog :-)
Desta vez foi um passeio a 2 mas numa próxima oportunidade levaremos as filhotas.

Conhecem esta zona?
Ficaram com vontade de lá ir?

Vão que certamente não se arrependerão.


 

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Foi há 20 anos...

Foi há 20 anos que um grupo de 8 jovens na casa dos 20 anos e uma jovem destemida com 16 anos fizeram todos pela primeira vez uma peregrinação a Fátima. Alguns eram católicos praticantes outros apenas devotos de Nossa Senhora e decidiram em conjunto percorrer os cerca de 80km que separam o local de partida (Lapa-Cartaxo) de Fátima, a maior parte não conhecia o caminho que ia fazer porque nas idas a Fátima de carro usávamos por norma a auto-estrada e a pé fomos pela estrada nacional e por alguns atalhos que nos foram recomendando pelo caminho ou seguindo indicações na estrada.

O pároco da altura fez uma pequena cerimónia muito simples e bonita na Igreja antes da nossa partida.

Na primeira noite pernoitamos em Santarém, na segunda em Alcanena e de 12 para 13 de maio dormimos em Fátima numa garagem alugada à  última da hora nos sacos cama que colocámos por cima de mantas de Minde para evitar que o frio do chão de cimento nos gelasse o corpo durante a noite.

Algumas pessoas que já tinham feito o percurso tentaram desencorajar-nos antes da partida, lembro-me de dizerem: "Quando chegarem à Ereira voltam para trás" (localidade a 2 km do ponto de partida), mas esse tipo de  comentários só nos deu mais vontade de partir e chegar ao destino.

Do que me recordo, nenhum de nós tinha algum tipo de promessa a cumprir e isso acabou por nos retirar algum peso na caminhada, íamos por nossa vontade agradecer à Nossa Senhora o facto de ela estar presente na nossa vida e de alguma forma nos proteger.

Como éramos um grupo pequeno foi fácil irmos todos juntos, houve muito o espírito de grupo de 1 por todos e todos por 1.

Pelo caminho parámos na Torre do Bispo (localidade onde está sempre uma tenda de apoio aos peregrinos) alguns colegas já tinham bolhas  nos pés e os restantes ficaram assustados à espera que as suas aparecessem também, no meu caso fiz o caminho todo sem que qualquer bolha aparecesse, pessoas experientes que já tinham feito várias peregrinações aconselharam-me a colocar alcool nos pés para enrijar a pele seguido de vaselina para hidratar e calçar as meias ao contrário para evitar fricções das costuras, para além de umas sapatilhas confortáveis com as quais eu já estivesse habituada a andar, também deveria arejar os pés sempre que parássemos para descansar, assim fiz e resultou. Outro conselho foi levar um chapéu de chuva para me apoiar e porque o mesmo também serviria para me proteger do sol ou da chuva e de facto no último percurso da caminhada deu-me imenso jeito porque choveu e choveu!!

Penso que ficámos todos com uma boa memória dessa peregrinação, de tal forma que voltámos vários anos seguidos, confesso que já perdi a conta aos anos que lá fui a pé, talvez uns 12 ou 13, sei que não consegui ir no ano que comecei a trabalhar porque ainda não podia tirar dias de férias e depois também não fui por altura em que estive grávida das minhas filhas, já não vou lá pelo menos há 6 anos (altura em que estive grávida pela última vez) e gostava muito de voltar a fazer o percurso, a última vez que fui fomos apenas eu e o meu marido e o meu pai como carro de apoio e é nestes moldes que pretendo voltar (talvez com mais uma ou outra pessoa de família) quem sabe ainda este ano...

Da primeira peregrinação guardo comigo religiosamente esta dezena que foi oferecida por uma das colegas de caminhada (obrigada Tininha) a cada um dos participantes, anda desde esse dia na minha carteira e espero nunca a perder.

Rezo por todos aqueles que se encontram neste momento em peregrinação e também por aqueles que têm vontade de fazer o caminho mas que não podem por alguma limitação, rezo ainda por todos os que têm o desejo de um dia viver esta experiência única e inesquecível, para que a possam concretizar. Todas as peregrinações que fiz foram diferentes, únicas e especiais!

Que a Nossa Senhora de Fátima nos ampare, nos proteja e nos abençoe a todos nós.

sexta-feira, 16 de abril de 2021

O aniversário da Joana

Parece que foi tão recentemente que fiz a publicação sobre os 10 anos da Joaninha, que podem rever Aqui e a miúda já fez 11 anos!!! Desta vez semi-confinada, teve aulas toda a manhã com direito a um teste de matemática às 8 da manhã (ninguém merece), e à tarde teve um lanche-ajantarado com direito a algumas surpresas

Escolheu os emojis para tema do lanche e por isso preparei-lhe um bolo de cenoura com cobertura de chocolate e decoração alusiva ao tema escolhido (ficou aprovado pela aniversariante)

Também houve cupcakes com decoração especial, mas esses não foram feitos por mim

Os cupcakes e estas mini pavlovas foram confecionados pela Sweet Lova

Esta box da Na Caverna da Marta foi uma agradável surpresa para o lanche

11 anos, até parece mentira!!!

Outra grande surpresa para a Joana foi o facto de eu ter contactado as páginas presentes no perfil de voluntariado digital que criei no Instagram Vamos Ajudar Portugal pedindo a quem quisesse participar que enviasse um miminho para a Joana e o resultado desse contacto está na foto acima, fiquei de coração cheio com a aderência das páginas ao movimento que chamei de "Vamos Surpreender a Joana"
Como agradecimento vou identificar no final desta publicação todas as marcas que participaram.

Já de noite fizemos o registo fotográfico da família para assinalar este dia especial, onde se pode ver que a Joana está quase do meu tamanho :-)

Foi um dia feliz!!
Parabéns princesa pré-adolescente.

Obrigada a todos os que contribuíram para surpreender a Joana:

Posteriormente, haverei de vos apresentar todas estas marcas de forma individual, dando-vos a conhecer melhor cada uma delas.

 

domingo, 4 de abril de 2021

Páscoa 2021

O ano passado desejei que este ano pudessemos ser livres para fazer o que bem entendessemos, como podem ver na publicação que fiz na altura Aqui ainda não foi possível mas espero que estejamos no bom caminho para em breve sermos livres!

Por aqui já houve fotos na rua, caça aos ovos e jogo de equilíbrio com ovinhos de chocolate, ficam algumas fotos para mais tarde recordar.

Haja saúde que é o principal. Cuidem-se e protejam-se!!

Continuação de Santa e Feliz Páscoa.