As minhas princesas

As minhas princesas
As minhas princesas

domingo, 20 de junho de 2021

Passadiço do Alamal

Em tempos passei por Belver e fiquei com vontade de regressar para conhecer melhor a zona, numa pesquisa na net vi que este local está com zero casos de Covid 19 e também descobri o Passadiço do Alamal, que não me tinha apercebido que existia quando lá estive de passagem. Ficando a cerca de 1h de carro da minha zona de residência achei que seria um bom passeio para um dia de fim de semana, o marido concordou e lá fomos nós! Belver fica no Alto Alentejo e pertence ao concelho do Gavião.

O passadiço situa-se entre a praia fluvial do Alamal e a ponte de Belver, tem cerca de 2Km de distância (4Km ida e volta) que se fazem sem esforço pois a paisagem circundante é maravilhosa. Existe estacionamento perto da ponte de Belver, deixámos aí o carro e fizemos o percurso da ponte até à praia mas também é possível deixar o carro na zona da praia e fazer o caminho até à ponte. 

O passadiço é todo ele na margem do rio Tejo e tem muita vegetação o que torna o passeio agradável, tem vista para o castelo de Belver. Penso que pelo facto do tempo estar encoberto havia muito poucas pessoas a percorrer o passadiço o que para nós foi ótimo, não choveu nem esteve demasiado frio ou calor, foi a tarde ideal para fazer este lindo passeio.

Recomendo vivamente!

O final do passadiço no percurso: ponte de Belver - Praia do Alamal

A vista para o castelo de Belver. É possível visitar o castelo por 2€/pessoa, no primeiro domingo de cada mês a entrada é grátis o dia todo. O acesso ao castelo é pedonal, por uma escadaria, tem estacionamento perto, na zona da igreja de Belver

Vista da praia fluvial do Alamal, pelo que percebi é possível andar de barco e de gaivota no rio Tejo, vi turistas a fazê-lo. O sossego que se sentia ali era retemperador, dava vontade de ficar por lá!

Há percursos pedestres, esta indicação encontra-se na praia do Alamal

Havia muitos patos perto da praia, que circulavam pelo rio tranquilamente

Ponte de Belver sobre o rio Tejo vista do Castelo de Belver. Esta localidade tem estação de comboio

Praia fluvial do Alamal e passadiço do Alamal visto do castelo de Belver

O fotógrafo oficial do Blog :-)
Desta vez foi um passeio a 2 mas numa próxima oportunidade levaremos as filhotas.

Conhecem esta zona?
Ficaram com vontade de lá ir?

Vão que certamente não se arrependerão.


 

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Foi há 20 anos...

Foi há 20 anos que um grupo de 8 jovens na casa dos 20 anos e uma jovem destemida com 16 anos fizeram todos pela primeira vez uma peregrinação a Fátima. Alguns eram católicos praticantes outros apenas devotos de Nossa Senhora e decidiram em conjunto percorrer os cerca de 80km que separam o local de partida (Lapa-Cartaxo) de Fátima, a maior parte não conhecia o caminho que ia fazer porque nas idas a Fátima de carro usávamos por norma a auto-estrada e a pé fomos pela estrada nacional e por alguns atalhos que nos foram recomendando pelo caminho ou seguindo indicações na estrada.

O pároco da altura fez uma pequena cerimónia muito simples e bonita na Igreja antes da nossa partida.

Na primeira noite pernoitamos em Santarém, na segunda em Alcanena e de 12 para 13 de maio dormimos em Fátima numa garagem alugada à  última da hora nos sacos cama que colocámos por cima de mantas de Minde para evitar que o frio do chão de cimento nos gelasse o corpo durante a noite.

Algumas pessoas que já tinham feito o percurso tentaram desencorajar-nos antes da partida, lembro-me de dizerem: "Quando chegarem à Ereira voltam para trás" (localidade a 2 km do ponto de partida), mas esse tipo de  comentários só nos deu mais vontade de partir e chegar ao destino.

Do que me recordo, nenhum de nós tinha algum tipo de promessa a cumprir e isso acabou por nos retirar algum peso na caminhada, íamos por nossa vontade agradecer à Nossa Senhora o facto de ela estar presente na nossa vida e de alguma forma nos proteger.

Como éramos um grupo pequeno foi fácil irmos todos juntos, houve muito o espírito de grupo de 1 por todos e todos por 1.

Pelo caminho parámos na Torre do Bispo (localidade onde está sempre uma tenda de apoio aos peregrinos) alguns colegas já tinham bolhas  nos pés e os restantes ficaram assustados à espera que as suas aparecessem também, no meu caso fiz o caminho todo sem que qualquer bolha aparecesse, pessoas experientes que já tinham feito várias peregrinações aconselharam-me a colocar alcool nos pés para enrijar a pele seguido de vaselina para hidratar e calçar as meias ao contrário para evitar fricções das costuras, para além de umas sapatilhas confortáveis com as quais eu já estivesse habituada a andar, também deveria arejar os pés sempre que parássemos para descansar, assim fiz e resultou. Outro conselho foi levar um chapéu de chuva para me apoiar e porque o mesmo também serviria para me proteger do sol ou da chuva e de facto no último percurso da caminhada deu-me imenso jeito porque choveu e choveu!!

Penso que ficámos todos com uma boa memória dessa peregrinação, de tal forma que voltámos vários anos seguidos, confesso que já perdi a conta aos anos que lá fui a pé, talvez uns 12 ou 13, sei que não consegui ir no ano que comecei a trabalhar porque ainda não podia tirar dias de férias e depois também não fui por altura em que estive grávida das minhas filhas, já não vou lá pelo menos há 6 anos (altura em que estive grávida pela última vez) e gostava muito de voltar a fazer o percurso, a última vez que fui fomos apenas eu e o meu marido e o meu pai como carro de apoio e é nestes moldes que pretendo voltar (talvez com mais uma ou outra pessoa de família) quem sabe ainda este ano...

Da primeira peregrinação guardo comigo religiosamente esta dezena que foi oferecida por uma das colegas de caminhada (obrigada Tininha) a cada um dos participantes, anda desde esse dia na minha carteira e espero nunca a perder.

Rezo por todos aqueles que se encontram neste momento em peregrinação e também por aqueles que têm vontade de fazer o caminho mas que não podem por alguma limitação, rezo ainda por todos os que têm o desejo de um dia viver esta experiência única e inesquecível, para que a possam concretizar. Todas as peregrinações que fiz foram diferentes, únicas e especiais!

Que a Nossa Senhora de Fátima nos ampare, nos proteja e nos abençoe a todos nós.

sexta-feira, 16 de abril de 2021

O aniversário da Joana

Parece que foi tão recentemente que fiz a publicação sobre os 10 anos da Joaninha, que podem rever Aqui e a miúda já fez 11 anos!!! Desta vez semi-confinada, teve aulas toda a manhã com direito a um teste de matemática às 8 da manhã (ninguém merece), e à tarde teve um lanche-ajantarado com direito a algumas surpresas

Escolheu os emojis para tema do lanche e por isso preparei-lhe um bolo de cenoura com cobertura de chocolate e decoração alusiva ao tema escolhido (ficou aprovado pela aniversariante)

Também houve cupcakes com decoração especial, mas esses não foram feitos por mim

Os cupcakes e estas mini pavlovas foram confecionados pela Sweet Lova

Esta box da Na Caverna da Marta foi uma agradável surpresa para o lanche

11 anos, até parece mentira!!!

Outra grande surpresa para a Joana foi o facto de eu ter contactado as páginas presentes no perfil de voluntariado digital que criei no Instagram Vamos Ajudar Portugal pedindo a quem quisesse participar que enviasse um miminho para a Joana e o resultado desse contacto está na foto acima, fiquei de coração cheio com a aderência das páginas ao movimento que chamei de "Vamos Surpreender a Joana"
Como agradecimento vou identificar no final desta publicação todas as marcas que participaram.

Já de noite fizemos o registo fotográfico da família para assinalar este dia especial, onde se pode ver que a Joana está quase do meu tamanho :-)

Foi um dia feliz!!
Parabéns princesa pré-adolescente.

Obrigada a todos os que contribuíram para surpreender a Joana:

Posteriormente, haverei de vos apresentar todas estas marcas de forma individual, dando-vos a conhecer melhor cada uma delas.

 

domingo, 4 de abril de 2021

Páscoa 2021

O ano passado desejei que este ano pudessemos ser livres para fazer o que bem entendessemos, como podem ver na publicação que fiz na altura Aqui ainda não foi possível mas espero que estejamos no bom caminho para em breve sermos livres!

Por aqui já houve fotos na rua, caça aos ovos e jogo de equilíbrio com ovinhos de chocolate, ficam algumas fotos para mais tarde recordar.

Haja saúde que é o principal. Cuidem-se e protejam-se!!

Continuação de Santa e Feliz Páscoa.








sábado, 20 de março de 2021

O tratamento para a queda de cabelo está a resultar!

Lembram-se de ter feito uma publicação sobre a queda de cabelo e os produtos que estava a usar para minimizar essa situação? Podem rever essa publicação Aqui

Parece-me que o tratamento resultou! Reparem na quantidade de cabelitos novos em fase de crescimento que se notam na foto seguinte



E agora que estou novamente a mencionar este assunto estou a lembrar-me que já estamos em março, altura que por norma tomo o suplemento alimentar da Solgar para pele, cabelo e unhas, ver se compro e inicio a toma para manter o cabelo no lugar.

Tenho usado shampoo sólido e estou a gostar.

Entretanto, ver se consigo vaga no cabeleireiro para dar um corte revitalizante, mas vou deixar passar esta fase em que havia muita gente a desesperar por uma horinha no cabeleireiro, tenho tempo!

domingo, 7 de março de 2021

Para que servem os naperons?

Tenho vários naperons feitos à mão pela minha mãe e por uma tia que já faleceu há muitos anos. Não os uso mas tenho por eles bastante valor sentimental, por isso ando sempre a pensar como lhes posso dar alguma utilidade. Já andava a algum tempo a pensar nesta solução que coloquei agora em prática, comprei bastidores de bordar numa retrosaria online, e com os naperons fiz "quadros"

Lavei-os e estiquei-os bem com o ferro

E coloquei-os nos bastidores

Comprei 3 medidas diferentes depois de medir os naperons

Na parte sobrante dos naperons coloquei fita cola dupla face, nas traseiras do bastidor

Coloquei-os na parede e agora apetece-me ficar a olhar para eles

domingo, 28 de fevereiro de 2021

Shampoo sólido, já usaram?

Como sabem tudo o que esteja relacionado com o cabelo desperta a minha atenção, desde sempre que tenho pouco cabelo e fininho, nas alturas em que começa a cair fico quase em pânico com receio que não volte a nascer, por isso ando sempre de olho em produtos que me permitam manter ou melhorar o cabelo que tenho. Já vi várias vezes anúncios de shampoo sólido e fiquei curiosa para experimentar, esta semana numa rara ida ao supermercado dei de caras com o dito cujo que ainda por cima estava em promoção (custou menos de 5€) trouxe e já usei duas vezes, deixa o cabelo leve e bem lavado. Inicialmente achei que ia estranhar o uso mas afinal não, é muito fácil de usar, é como se fosse um sabonete, molha-se o cabelo, molha-se o shampoo sólido e esfrega-se pelo couro cabeludo (faz espuma rápido) e depois lava-se o cabelo normalmente. Tenho o hábito de colocar o shampoo e deixar atuar enquanto lavo o resto do corpo e com este shampoo usei da nesma maneira. Até ver estou satisfeita.
Imagem retirada do site da marca

 

sábado, 20 de fevereiro de 2021

Vamos Ajudar Portugal: Deltrilã

Hoje divulgo mais uma loja presente no @vamos_ajudar_portugal (página de voluntariado digital no Instagram), a Deltrilã: loja fundada em 1957 no Porto.

As artes manuais têm ajudado muito boa gente a manter a sanidade mental durante a pandemia, que tarda em devolver-nos uma vida normal.

No entanto, com a obrigatoriedade de encerramento de diversos espaços comerciais várias pessoas depararam-se com dificuldade em encontrar matéria prima para trabalhar. A Deltrilã encontra-se encerrada ao público mas aceita encomendas online, está presente no facebook e no instagram basta pesquisarem pelo nome e facilmente encontram esta loja que tem sido uma das minhas fornecedoras nas Malhas da Rezoirinha. 

Se precisarem de fio para tricot, crochet ou outras manualidades contactem a loja que vos responderá com muito profissionalismo.


Ainda não tive oportunidade de visitar a loja pessoalmente mas é algo que pretendo fazer (assim que for possível). Tomei a liberdade de "roubar" esta foto das redes sociais da loja

Recebi este saquinho de lãs esta semana cá em casa

Mais uma foto que "roubei" à  Deltrilã, uma verdadeira tentação para quem gosta de tricotar

Em que se irão transformar estes novelos de lã 100% portuguesa adequada a bebés?

Gostei do slogan que vinha na encomenda:
Compre na Deltrilã...que compra boa lã!

Confirmo que é verdade ;-)


terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Carnaval 2021

O Carnaval possível no ano 2021

Vivendo nós no Cartaxo (Ribatejo) achei que seria um disfarce adequado:
Cachos de uva!

Minhas uvinhas mais lindas

O "agricultor" foi apanhar os cachos de uvas :-)

Uvas felizes e bem tratadas

Os cachos foram perdendo uns bagos pelo caminho

Um "agricultor" um bocadinho estranho...de unhas vermelhas?!?!

A minha qualidade de uvas preferida: casta Barros Gomes

Vamos ter esperança que o próximo Carnaval possa ser vivido em pleno!

 

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Moda: colete em tricot

Li recentemente num artigo numa revista que a nova moda são os coletes em tricot. Pois bem, fiz o colete das fotos em janeiro de 2017 e apelidei-o de colete arco-íris, se isto não é ser visionária não sei o que será! 😃

As fotos mostram a versatilidade do artigo.

O "cinto" pode ser usado nessa versão ou como "colar"

Gostam?






domingo, 17 de janeiro de 2021

Nós, na revista Nova Gente desta semana

Esta semana, na revista Nova Gente que ainda está em banca, podem ler um artigo sobre o projeto de voluntariado digital que criei no Instagram


 

sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

As Malhas da Rezoirinha

No seguimento da criação da página do Instagram  As Malhas da Rezoirinha hoje foi dia de lançar a coleção Joana e a coleção Diana (adivinhem em quem me inspirei)


O dia 1 de um novo ano pareceu-me o dia ideal para dar a conhecer este meu novo projeto pessoal baseado em algo que sempre gostei de fazer: malha!

A inspiração são elas: as minhas meninas (Joana e Diana) para quem tricotei casaquinhos e outros artigos de malha, por isso, quem acompanhar esta página de instagram poderá ver estes e outros artigos em tricot que entretanto irei fazer e divulgar.

Quero centrar-me no tricot para bebés que é algo que gosto muito de fazer, por norma onde há bebés há alegria e felicidade e eu quero que os meus artigos de tricot possam fazer parte dessa felicidade de diversas famílias.

Os modelos que irei publicar vão estar disponíveis por encomenda, na cor à  escolha, são feitos à mão e com fio português adequado a bebés.

Conto com a v/divulgação e acompanhamento deste meu novo projeto e com encomendas também, não se acanhem 😃

Votos de Feliz Ano Novo para todos!